30 de out de 2011

Capitulo 2/1 - O Primeiro Encontro

-  Vane, vamos jantar?
Paul me perguntava.
- Sim, só estou terminando essa tela.
Disse fazendo os últimos retoques na minha obra prima.
- Nossa, que legal...
Ele chegou mais perto.
- Não está uma maravilha mais...
- Tá perfeito Vanessa...Você é ótima.
- Obrigado...
- Gente...Olha que bonito, é o rio né ?
( Foto Aqui )
Disse Ian com as chaves na mão.
- Pois é...Gostou?
- Amei...Agora vamos que minha barriga tá roncando!
Disse passando a mão na barriga e fazendo uma cara engraçada.

- Tá só vou pegar minha bolsa.
Eu lavei minhas mãos e peguei minha bolsa.
- Nossa que demora!
Disse com uma cara feia.
- Não demorei nem 5 minutos.
Disse me defendendo.
- Mais pareceu uma eternidade!
- AAh!
- Gente vamos!
Disse Paul, então nós descemos e na mesma hora a companhia tocou.
- Nina?O que faz aqui?
Ian disse com egocentrismo.
- Vim chamar a Vanessa pra uma festa!
Disse disfarçando...Ah qual é tá na cara que ela ainda gosta do Ian.
- Festa?
Disse Ian se interessando.
- Eu ia convidar a Vanessa e o Paul e não você Ian.
- Ah qual é você ainda tá com raiva de mim?
- Eu não estou com raiva de você, só não quero você perto de mim.
Disse com mais raiva ainda. Eu e Ian nos olhamos.
- Er...Gente. - Eu disse... - Ainda estamos aqui...Sabe.
Ela nos olhou...
- Desculpa Vanessa, é que esse idiota me tira do sério.
- Sem problema, ele tira todo mundo do sério.
Eu disse pegando a mão dela.
- A gente vai a festa?
Perguntou Paul.
- Se vocês dois quiseram.
- Eu não queria mesmo.
Disse Ian. chateado.
- Ian...Nina porfavor, ele parece idiota mais ele é só um bobo arrumando um jeito de viver.
- Eu não sou bobo.!
Disse de dentro da casa.
- Ah tudo bem!
Disse revirando os olhos.
- Eu vou a festa?
Saiu sorrindo.
-  Vai, mais nada de dar em cima das minhas amigas.
- Eu não fico com adolescente.
- Você ficou comigo!
Disse com raiva.
- Ah danise.
Ia começar tudo de novo.
- Vamos logo, eu tô com fome.
Disse Paul repetindo o que Ian disse lá em cima.
- Ok, Ok...Eu vou na frente e vocês me seguem.
- Certo.

(....)

- Eu não acredito nisso!
Disse depois de ver Paul com uma garota loira, ela era bonita, mais eu nunca tinha visto Paul com ninguém...Não que eu me lembre.
- É parece que seu irmão...Tipo...Agarro a Ash.
- Ela deve ser o tipo dele...
Disse bebendo meu ponche.
- Ela é legal, é minha amiga.
- Que bom!
Ela olhou para a porta da casa onde estavamos...
- OMG!
Disse se desesperando.
- O que houve?
Disse estranhando.
- É ele..
Disse arrumando o cabelo. eu estava perdidinha.
- Quem?
Olhei em volta, quando o vi...Ele era lindo, mais lindo que todos os meninos que já vi.;..Olhos azuis, alto..Loiro..E usava um blasé preto.


- O nome dele é Zac Efron Veio de Manhattan - Disse o olhando. - E é uma delicia.
Disse o engolindo com os olhos.
- Nina!
A repreendi.
- O quê?Ele não é?
- Não sei de nada.
Disse voltando a beber o meu ponche.
- Ai se eu não tivesse apaixonada...
Eu a olhei.
- Você tá?
Disse a encarando.
- O quê?Não, claro que não...Vou no banheiro tchau...
Ela saiu rapidinho..Ai tem, ela tá apaixonada, e pior que eu sei por quem é!
- Oi.
Eu olhei para trás.
- Oi.
Ele sorriu.
- Sou Zac.
Disse estendendo a mão.
- Vanessa.
A peguei, quando sua mão encosto a minha eu senti algo sabe, um toque angelical, algo forte, meu coração acelerou.
- Você conhece a Nina?
Perguntou vendo o meu rosto.
- Sim, em Los Angeles.
Ele sorriu, e o mundo inteiro se iluminou.
- A cidade dos Anjos.
- Rsrs é.
Sorri.
- Vanessa!
Ian disse acenando.
- Seu namorado?
Perguntou.
- Não, meu irmão.
Disse desfazendo minha cara de boba. ele chegou mais perto com uma garrafa de cerveja.
- Isso é cerveja?
Eu disse.
- Não!
Eu peguei da mão dele.
- Aonde você conseguiu isso Ian?
- AAh você anda tão chata.
- Paul...
Chamei, já que ele estava perto.
- Responde, aonde você conseguiu?
- Não sei...
Disse bêbado...
- O que houve?
Perguntou.
- Ian tá bebendo...De novo!
- Ah droga Ian, o que eu falei sobre beber?Não se lembra da última vez não?
- Ah, foi só uma vez.
Disse fazendo caso.
- Foi só uma?Tem certeza?Você desmaiou 3 vezes de tanto beber.
Paul falou.
- Ah, tem problema não.
- Você é mesmo um idiota!
Disse Nina chegando.
- Ah sai daqui!
- Deixa de ser idiota Ian, você não pode beber!
- Vem, vamos levar ele para casa.
Eu disse a Nina e a Paul. Nós levamos ele para o carro, eu nem me dei conta que não tive tempo de me despedir do Zac.
**********************************
Obrigada Margarida pelo comenatario e obrigada a Tayna por divulgar...
Bem pessoal, comentem se vocês leem!
Vai ser legal essa historia, vamos lá!
Comentem please!

Xoxo

27 de out de 2011

Capitulo 1/1 - A Chegada

Minha vida tem sido complicada desde o acidente, pois é, eu sofri um acidente e acabei perdendo a memoria, bem eu só me lembro de coisas bem passadas. Bem eu tenho 2 irmãos: Ian e Paul, Ian é mais velho, tem 26e Paul 18, e eu 17, meus pais morreram no mesmo acidente que eu, pelo menos foi o que meus irmãos disseram, bem neste momento eu estou no carro, indo para a nossa nova cidade...De novo, pois é já passamos por N.Y, Nova Orleans, Chicago, Los Angeles, Albuquerque, Luisiana  tudo isso em 6 meses e agora, vamos para Dallas.
- Que droga viu Ian, toda vez é isso!...Você tinha mesmo que dar um soco na cara do Alan?
Dizia Paul irritado, ele tinha razão né.
- Ele chingo a mamãe!
Se defendeu.
- Mais você tinha que socar o seu chefe?
- Eu não gosto que falem mal da mamãe, e vocês sabem disso.
Eu olheis para eles.
- Será que dá para vocês calarem a boca?Eu quero ler esse livro!
Disse divertida, eu sabia que eles não iam para de falar, só para me irritar.
- Paul a Anã não tá estressadinha.
Paul se inclinou para o lado.
- Se eu fosse você, não irritava ela.....É a TPM!
- Paul, Ian eu tô bem aqui atrás!
- É Ian, ela ouviu.
Disse baixo, revirei meus olhos, eles eram tão idiotas, mais tão legais.
- Me diz, por que Dallas?
- Por quê papai e mamãe, se conheceram lá!
- Legal...Acho que agora a gente fica em um cidade, mais de 1 mês.
- Se o Ian não bater no policial..
- Ou no Chefe...
- Ou no Médico...
- Ou no Garçon...
- Ou no...
- Chega !Dessa vez eu vou me segurar antes de quebrar a cara de alguém.
- Tomara!
Dissemos Paul e eu juntos.

(...)

- Gostou?
Paul me perguntava sobre a nossa nova casa, era na floresta, meus irmãos adoram ar livre.
(Foto da Casa)
- Amei!
- Que bom...Foi...
In ia dizendo abrindo janelas, portas, tudo.
- Pode me dar os créditos Ian.
Disse a nossa amiga Nina.
- Nina.
Disse Paul e Ian juntos, pois é Ian já namorou a Nina e acredite, não foi um namoro bonito de se ver.
- Paul...Ian.
Disse com desgosto.
- Como você está Nina?
Disse Paul tirando o climão.
- Estou bem Paul... - Ela olhou para mim - E você querida, como está?Soube que sofreu um acidente.
- É, faz 7 meses, mais eu estou bem.
Disse sando de ombro.
- E eu?Ninguém vai pergunta como eu tô?
Perguntou Ian fazendo biquinho. Ian riu e Nina foi para outro canto da casa.
- Ian, meu irmãozão como você está?
- Bem Vane, que bom que perguntou ?
Ele mostrou todos os dentes e eu e Paul rimos.
- Legal, onde é meu quarto?
Perguntei já subindo as escadas.
- Segunda porta a esquerda.  - Paul disse -
- Òtimo!
Eu subi, era um quarto comum, paredes amarelas, com persianas brancas e uma vista linda para um rio, e ainda um espaço para eu poder pintar, era maravilhoso. Joguei minha bolsa na cama fui até a tela, peguei o pincel e as tintas e imaginei.
********************
Espero que gostem!
Bjos

26 de out de 2011

Sinopse.

Ela era nova naquela pequena cidade, onde todos sabiam de tudo que os rodeava...

- Ele é um gato né ?
Ashley sussurrou.
- É, um pouco.

Um lugar cheio de mistérios.

- Não, essa cidade é um pouco estranha Nina.
- Não se preocupe, você vai se acostumar.

Pessoas normais, mais algumas, muito estranhas.

- Me desculpe, não queria te assustar.
- Não, tá tudo bem.

Segredos que nunca serão revelados.

- O que você é ?
Gritava Vanessa  para ele.
- Eu não...Posso te contar, mais eu juro, eu nunca quis te ferir.
Dizia ele, ainda mais culpado.
- Fica longe de mim!

Mais, se há um amor para acontecer, nada o impedirá de acontecer...

- Zac você não pode ir...Eu te amo, me perdoa, eu nunca quis te deixar ir...Nunca!
Dizia ela ao corpo dele estendido no chão...
- Eu sempre vou amar você.
Dizia chorando.
- Você não pode ir, você é o meu anjo da guarda lembra?
- Eu...Te...Amo...
E seus olhos fecharam.

**********************

Tá aí, espero que vocês entendam alguma coisa.
Bem, tá aí a Sinopse.

8 de out de 2011

Pessoas.

Oiie e aí, como vocês estão? Eu to bem, na medida do possivel, bem pessoal, não sei como eu vou fazer essa historia, eu tinha uma ideia pra ela, só que sumiu assim, e eu não to vendo uma outra possibilidade de fazer uma continuação legal..Bem, venho dizer que esse blog tá encerrado, eu gostaria muito continuar, só que não tenho ideia. As outras já visualizei o final e tomara que eu não esqueça. bem desculpem por iludir vocês..Eu sinto muito de verdade.


Xoxo