27 de abr de 2012

Capitulo 2/2 - Achar Você -

Ela estava cansada e chorando, seus pés doíam de tanto correr. Só pensava em uma coisa, seu filho Henry. Entrou em uma clareira e luzes chamaram sua atenção. Ela correu o mais rápido que pode.
Era uma cabana velha e sombria que mesmo parecendo assustada enfrentaria seu medo para ver se encontrava alguém que pudesse ajuda-lá a chegar á cidade.
Lisa e Matt um casal de namorados estavam enfurnados na velha casa abandonada, nas colinas de Seattle.
- Ai Matt...Faz cócegas.
Disse a menina sorrindo. Matt a beijou e sorriu-lhe.
- Faz cócegas é?!
Ele a fez ainda mais. Ela sorria tão docemente, que por um instante ele parou.
- O que foi?
- Eu te amo Elizabeth.
- Eu também Matt.
Eles se beijaram novamente, mais um barulho fez com que parassem.
- O que foi isso?
- Não sei...Fique aqui que eu já volto.
- Nem pensar...Eu vou com você!
Ele revirou os olhos.
- Tudo bem Lisa.
Ela segurou sua mão, e seguiram rumo ao barulho. Vanessa estava procurando alguém quando acabou derrubando um pedaço do corrimão da estacada acabada pelos cupins. Ela se assustou, mais não deixou de caminhar. Ela estava quase virando o corredor, quando deu de cara com dois jovens.
- AAAAAH.
A menina gritou.
- Lisa calma...É só uma garota.
- Não é um fantasma!
Vanessa revisou um pouco sobre o que ela disse.
- Eu...Eu não sou fantasma!
A menina a olhou incrédula.
- Não?
- Eu...Eu acordei no meio da floresta.
- Você foi estrupada?
O garoto perguntou assustado.
- Não..
- Então...O que você estava fazendo na floresta?
Vanessa não podia contar sobre ser um "Anjo" e nem que havia acordado do inferno.
- Eu...Eu não me lembro...Não me lembro de nada.
Matt olhou para Lisa estranhando e voltou a fitar Vanessa.
- Você quer uma carona até a delegacia?
- Não...Eu só quero uma carona para a cidade...De lá eu...Eu me viro!
Disse com certo medo no olhar.
- Acho que podemos te dar uma carona.
- Nossa...Muito obrigada.
Eles caminharam até a saída e foram de carro para "Casa". Vanessa não parava de pensar em Henry, com quantos anos ele deveria está?
- Em que anos estamos?
- Como assim...Não se lembra?
- Não.
-  27 De Abril de 2012.
- 2012?
- Sim...Por quê?
Ela se encolheu no pequeno banco do carro.
- Nada...Eu não me lembro de ter passado tanto tempo.
Disse só para si. Lisa deu de ombros e voltou a fitar  a estrada escura a sua frente, Vanessa ficava imaginando o seu Henry...17 anos como poderia ter ficado no inferno 17 anos?
- Oh Henry..
Ela faria de tudo para tentar acha-ló, chegaria até o fim do mundo, mais Henry ela não perderia de vista nem um segundo.
- Chegamos.
Ela sentiu o carro para e a porta se abrir.
- Obrigada...Vocês são muito gentis.
Eles sorriram.
- Então...Até mais.
- Até mais.
Vanessa sorriu-lhes e virou para caminhar, sua visão foi invadida um por um jovem.

Henry estava sentado a mesa com seus amigos Alex e Jake.
- É serio eu to te dizendo, parecia como se eu a conhecia!
- Sério você tem sonhos estranhos.
A porta foi aberta e um mulher nem tão jovem nem tão velha entrou.
- Oi oi meninos.
- Oi Sr. Pattison.
- Oi Kris.
Henry lhe sorriu e ela lhe afagou o cabelo.
- Oi Anjinho...Como foi a escola?
- Legal...Só que cochilei um pouco.
- Como assim?
- Ele teve um sonho com uma mulher.
- Que mulher Henry?
- Eu não sei...Mais parecia que eu a conhecia...
- Sabe o nome dela?
- Não...Ela me disse para eu ficar atento que ele ia vir atrás de mim.
- Ele quem?
Ele deu de ombros.
- Tudo bem...Foi só um sonho certo?
- Certo.

Ela voltou a fitar os prédios a sua frente...O que estava acontecendo consigo?
- Hey...Você.
Ela olhou para Lisa, que estava parada na calçada.
- O quê?
- Quer passar a noite na minha casa?Amanhã você vai embora.
- Hãn...Quero sim.
Ela sorriu gentilmente..E lá se foram elas mais uma vez.

                                                                                      ----
Zac estava bebendo no balcão dos Skins Racers, um bar Americano situado em Paris na França.
- Oiie.
Lilith se sentará na cadeira ao seu lado.
- Não estou a fim de conversar.
- Você é um pouco grosso.
- Não com quem merece.
- Por quê eu mereceria?Sou uma garota educada.
Ela sorriu gentilmente.
- E eu sou um anjo que rastreia Demônias mentirosas e faltas.
Ela sorriu diabolicamente.
- Como sabia que era eu?
- É fácil detectar vadias.
- Não me ofende que eu não gosto.
- Isso não é ofensa comparado ao que você é!
Ele a olhou de rabo de olho e bebeu mais do seu Wisky.
- Não deveria beber assim.
- A culpa a sua se eu bebo.
- Hum..Quer dizer que eu fisguei o coração do gato?
- Não...Esse coração foi morto e enterrado quando você decidiu entregar Vanessa para o Christian.
- Lembrando os dois estão mortos...Por que a gente não sai daqui?
Ela olhou em volta.
- Não obrigada.
- Você é um chato.
- Lilith por que você não vai embora?
Ela sorriu.
- Te espero no seu apartamento baby...
Ela pegou sua bolsa e saiu.

****************
Gente divulgação aqui ôo!
Princess Of Crime.
Identified
Give You Heart a Break

25 de abr de 2012

Capitulo 1/2 - O Despertar -

"Abra seus olhos Anjo"
Seus olhos se abriram na intensa escuridão, Vanessa respirou e fungou, estava sentindo o ar escapar dos seus pulmões pouco a pouco, ela tentou se meche e logo reparou que não dava, era apertado demais, ela suspirou e passou a mão ao seu redor, era um tipo de caixa, onde colocavam os mortos. As lembranças veio quase instantaneamente e ela se lembrava das coisas que sofrerá no inferno, aqueles demônios a despelando pedaço por pedaço até ela atingir a dor agoniante que jamais imaginaria que existia. Estava morta?Não, estava em um caixão 7 palmos abaixo da terra, Vanessa estava gastando o pouco ar que lhe restava,ela chorou, será que poderia sair daquele lugar?
- Socorro, alguém pode me ouvir??Socorro!!
Ela batia em sua frente, aquele caixão parecia ser mais duro que uma rocha, as lágrimas já estavam escapando e então depois de tanto insistir seus braços cansados caíram ao seu lado. Só de imaginava em voltar á aquele lugar as lágrimas jorravam mais e mais, só de imaginar aqueles demônios lhe tocando, seu corpo ardia de ódio e raiva, e tudo aquilo comandado por Lilith, aquela demônio estupido!Suas mãos fecharam em punho e ela bateu mais forte que o normal, ela abriu os olhos, sua mão esquerda estava atravessada na tampa do caixão, ela retirou sua mão e terra caiu ao seu lado. Vanessa pegou a terra, se não sai-se logo dali, ia morrer...De novo. Sua visão foi invadida em uma branco tão ofuscante que ela achou que a qualquer momento Lilith estaria lhe recebendo no inferno. Mais ao invés disso vozes preenchiam o lugar. Ela se viu em uma floresta densa e vazia,caminhou um pouco  não entendendo bem o que estava acontecendo, ela se virou e viu os donos da vozes.
- Quero que faça bem feito Penny,
- Se você não me disser o que devo fazer, como vou fazer bem feito?
- Sem detalhes. Quero que você coloque um feitiço de aprisionamento nesse túmulo...
- Sebastian eu não...
- Não critique só faça.
- Vou quer o que posso fazer.
Ela sussurrou algumas palavras em Latin, Vanessa entendia tudo, ela não sabia como podia entender o que Penny falava, nunca havia estudado Latin como sabia?
- Feito!
- Ótimo, agora cai fora daqui!
A bruxa pegou seu livro e saiu a dentro da escuridão. Sebastian tinha um sorriso condescendente no rosto.
- Você  vai pagar por isso!
Vanessa soltou com raiva, nunca havia ficado tão zangada. Mais Sebastian logo sumiu dando lugar a escuridão, o que ela havia feito?Não queria imaginar, estava com tanta raiva, primeiro Sebastian mata Zac, ela e agora não pretende deixa-lá sair do inferno. Vanessa agarrou a terra com um ódio mortal.
- Me deixa sair....AGORA!!
A tampa do caixão explodiu a sua frente, Vanessa tirou os braços da frente dos olhos, estava olhando para o céu estrelado, havia conseguido era um Anjo/Demônio e nada nem ninguém poderia detê -lá. Se levantou cambaleando um pouco, subiu aqueles 7 palmos que a separavam do mundo. Seus pés fincaram no chão, estava descalça e com um vestido longo e preto, era lindo, sem contar a terra que o dominava. Vanessa olhou para os lados, a neblina dominava todo aquele lugar, e então começou a caminhar pela aquela floresta solitária.

Vanessa estava tão perdida, nem sequer imaginava onde estava. Ela corria mais que tudo, só queria sair daquela floresta deserta e encontrar seu Henry. Ela parou e pensou na última vez que o viu, era só um bebezinho, com quantos anos ele deveria está agora?Quantos anos haviam se passado?Ela voltou a correr.
Tinha que sair dali, tinha que encontrar seu filho, tinha a menos que tentar.

                                                                                       ------
Algumas horas Antes.

Zachary estava em um bar em Londres, com seu copo de Vodka na mão e um dardo na outra, era sempre assim que ele se encontrava bêbado..
- Olha quem eu vejo aqui.
Zac não tinha a menor vontade de conversar com ninguém, desde que Vanessa se fora e não retornará, ele se tornará um Anjo Caído solitário, não ligava mais para seus amigos. Zachary se virou e encarou a jovem morena a sua frente.
- Annabelle?Como me achou?
- Confesso que não foi fácil.
- Eu vou embora.
Ele se levantou, mais ela logo segurou seu braço.
- Não vai não, tenho que falar algo muito importante.
- Não temos nada para falar.
- Não, mais quero que faço uma coisa por mim.
- Fazer algo por você?Por que eu faria isso?
- Por que ambos perdemos pessoas que amamos.
Zachary recuou.
- Não deveria tocar nesse assunto.
- Só preciso que faça uma coisa. Só uma!!
- Por que não faz você mesmo.
- Por que não tenho força sozinha.
- Do que você está falando?
- Vem comigo Zac, ai eu te explico tudo.
Zac relutou, mais a curiosidade foi maior que ele, Annabelle a levou para um galpão abandonado.
- Que isso sua casa?
- Zac não zoa tá legal?Preciso que fala uma estrela ali.
- Virou feiticeira agora?
- Não, é um feitiço de despertar.
- De o que?
- De despertar.
- Quem você quer despertar...O Christian?
- Não a Vanessa.
Zac se calou e suspirou.
- Não pode trazer ela de volta Anna.
- Eu sei que não...Mais eu voltar tentar...Eu sinto a falta dela...
- Eu também., você acha que eu não sei que faz 17 anos que ela foi e não voltou?Ela sempre reencarnava, mais agora eu...
- Eles só podem reencarnar quando seus corações são inocentes.
- Como é?Você sabe de algo...
Ele perguntou, mais afirmando.
- Desculpa não posso dizer, ela me fez prometer.
- Tudo bem...Uma estrela você disse?
- É bem no centro!
Zac fez o que Anna pediu e logo estava pronto.
- Você de um lado e eu do outro.
- Tudo bem.
Eles se sentaram, e fecharam os olhos.
- E agora Anna?
- Diga "Abra os seus olhos" sem parar.
- Tudo bem.
Eles fecharam os olhos e repetiram juntos. "Abra os seus olhos"...mutas vezes.
- Acho que não tá funcionado.
Annabelle, abriu os olhos, Zac a encarou.
- "Abra os seus olhos Anjo"
Ele sussurrou.
- Não adianta, essa coisa toda é um desperdício.
- Importa que tentamos.
Zac se levantou e caminhou até a porta.
- Onde vai?
- Para o bar, ou você acha que vou ficar são para lembrar que a perdi?
- Você agora é um Anjo bêbado!Que horror.
Ele não ligou só continuou andando, para apagar memorias indesejadas.

***********************
EEEEH Primeiro Capitulo postado.
Quero ver coméntarios, se não eu desistirei antes de começar ok?!
Beijos S2

23 de abr de 2012

I'm Back!!

Oii minhas fofas como estão vocês??
Bem eu voltei,(obviu néh?)Bem eu vim falar que a nova estréia será dia 25/04(Quarta Feira)Bem é só isso, beijos e até logo =D

13 de abr de 2012

Estréia Adiada.

Gente eu estou sem computador e por isso estou sumida, bem eu sei que provavelmente ninguém vai ler essa merda,, mais em a estréia não vai mais ser dia 16, pois é, não sei mais quando vai ser, talvez nem seja mais, bem é isso, tchau!!

7 de abr de 2012

Divulgação:

Gente esse blog é da Lua, bem ele está bem interessante, quem quiser da uma passada lá clica ô >>We Found Love

Xoxo Girls =)

5 de abr de 2012

Divulgação:

Gente é o meu novo blogs.
Não é Zanessa, mais é algo bem legal
Entrem aqui Ô >>Fated

Xoxo Girls!

3 de abr de 2012

Estréia.

A proxima temporada está chegando, e vai ser super surpriendente, cheia de segredos magias e amores...Não percam, estréia dia 16 de Abril, fiquem ligados.

Xoxo

1 de abr de 2012

Capitulo 22/1 - A Morte é Boa -

"Porque sem você não consigo dormir
Eu nunca, nunca mais deixarei você partir
Você é tudo que eu tenho, você é tudo que eu quero

E sem você não sei o que faço
Eu não posso sequer viver um dia sem você
Aqui comigo, você vê,
Você é tudo o que preciso"
(Faixa 7 - Avril Lavigne - I Will Be)

Eu estava vendo o meu lindinho no berço, ele tinha apenas 6 meses, mais era lindo demais.
- E aí mãezona, paparicando o anãozinho.
- Não fala assim do meu filho Robert..
- É não fala assim do meu afilhado.
Eu sorri, Eu tive uma sensação ruim, muito ruim.
" Me perdoe Anjo..."
Era como da última vez, eu mative meu olhar fixado na parede.
"Ele está chegando...Corra"
Eu pensei sobre aquilo....Christian, ele estava aqui!
- A gente tem que sair daqui!
Eu disse pegando Henry.
- Do que você está falando?
- Ele está atrás de mim!Fujam...Protejam ele.
Eu disse entregando Henry para a Kris.
- Vanessa...?
Não deu tempo de eu responder, a porta principal foi explodida.
- Mais o que....?
Robert disse se protegendo.
- Vão...Cuidam dele, diga a ele que eu sempre o amei...
Eu beijei a testinha dele e tirei meu cordão e coloquei nele, era grande mais tinha que ser dele.
- A mamãe te ama meu amor. Vão pela escada de incêndio...E não parem!
Eles foram assustados, eu suspirei e caminhei até a sala.
- Ora...Dessa vez eu te achei.

Christian sorriu em deboche.
- Então você veio me sacrificar?
- É isso aí filhona!
Ele estava me desafiando.
- Você não me conhece papaizinho.
Ele sorriu e deu um passo...Eu fiz um movimento com a mão e ele bateu na parece e sai correndo, eu desci correndo pela escada, mais algo me fez parar no meio do caminho. Sebastian.

(...)

Eu abrir meus olhos meu rosto queimava, eu olhei para os lados, para as minhas mãos e para meus pés que estavam amarrados em uma cruz. Eu tentei força a algema mais não funcionou.
- Vanessa...
Era uma voz conhecida...Era o Zac...
- Zac?Zac é você...?
Esforcei minha visão e o vi...Ele estava amarrado como cristo, cheio de sangue pelo corpo.
- O que ele fez com você?
Eu choraminguei.
- Eu não disse onde você estava....Ele seguiu o cordão.
Ele tossiu. Eu forcei a corrente.
- Eu sei...Eu sei que você não faria isso...
- Eu tentei te alertar.
- Eu ouvi...Eu salvei...
Eu parei no meio da frase.
- Ora se os pombinhos não estão conversando?
Christian estava com uma faca prata na mão e água...Atrás dele estava Sebastian.
- Você vai pagar caro por isso!!
Eu gritei furiosa.
- Não grita....
- Fica longe dele, você me ouviu?!
Ele sorriu.
- Quer que eu fique longe dele...Vou fazer algo melhor.
Ele caminhou até Zac e enfiou aquela faca dentro do seu coração...
- NÃOOOOO!!
Eu gritei desesperada, as lágrimas começaram a brotar em meus olhos, e então eu fiz o que um dia nunca imaginei fazer arrebentei as correntes e caminhei até o Zac.
- Não, Não...Zac fala comigo...ZAC!!
Eu desamarrei seus pulsos e pernas.
- É tarde Vanessa, ele morreu.
Sebastian disse rindo.
- Não...
Eu peguei seu corpo e deitei no chão...
- Zac amor...Não me deixa..
Seus olhos inchados se abriram.
- Zac você não pode ir...Eu te amo, me perdoa, eu nunca quis te deixar ir...Nunca!
Eu disse em cima dele.
- Eu sempre vou amar você.
Ele disse me acariciando, eu estava chorando mais que tudo. O que seria de mim sem ele?
- Você não pode ir, você é o meu anjo da guarda lembra?
- Eu...Te...Amo...
E seus olhos fecharam. eu chorei mais ainda.
- Nãao Zac volta por favor....
Eu chorei muito, mais ao mesmo tempo que eu sentia dor...Eu sentia raiva...Muito raiva..Me levantei com os olhos borados pela maquiagem.
- O que você vai fazer Anjinha?
Sebastian perguntou debochado. Meu olhar seguiu dele para Christian.
- Vem para o papai bebê.
Ele estendeu os braços. Eu tinha um plano estremamente bom, eu caminhei até ele e quando eu estava bem perto, eu sorri.
- Você não é a droga do meu pai.
Enfiei a mão no seu coração...Com toda a força que eu tinha.
- Você Christian, está banido do Céu, Dá Terra...E do inferno.
Seus olhos piscaram eu tirei a minha mão com o seu coração. 
- Pai não.
O Corpo que Christian habitava caiu desacordado no chão.
- Não pai...
Ele choramingava pelo Demônio morto, eu caminhei até o Zac e me abaixei.
- Eu te amo tanto....
Eu beijei seus lábios frios...Eu me levantei e vi seu corpo virar cinzas...Eu não entendi muito bem, mais deixei de pensar quando um ferro penetrou minha barriga.
- Você não merece a imortalidade. Seu Anjo Maldito!
Eu olhei para ele, seus olhos estavam cheios de fúria. Eu olhei minha barriga e tirei o ferro, eu caí no chão derrotada, como seria morrer?Nunca me imaginei morta, mais agora não tinha mas para o que viver, o amor da minha vida não existe mais e o meu bebê...Eu tinha certeza que Kristen cuidaria bem dele...E então meus olhos Se fecharam e eu afundei na escuridão...Até que morrer é bom.

************
Bem não tem os 5 coméntarios mais eu vou postar assim mesmo....Bem quero comentários nesse capitulo se não nada de 2ª Temporada...É isso beijos Anjinhos *_*