15 de mar de 2012

Capitulo 17/1 - Correr -


O ônibus parou em uma cidade chamada Minneapolis, em Minnesota, foi o primeiro lugar que eu vi e fui, eu desci do ônibus só com 220,00 R$ Dólares, eu estava perdida, sem dinheiro e não conhecia ninguém, mais era o único jeito de protege-lós e me proteger, eu tinha que correr para o mais longe que eu pudesse. Entrei dentro de uma loja de conveniência, estava muito frio lá fora.
- Oi o que vai querer?
Disse uma menina com olhos verdes, cabelos castanhos e super agasalhada.
- E-Eu vo-o-ou qu-uerer um cho-cho-chocolate quente!
Eu estavam com os dentes batendo, eu não tinha certeza mais meus dedos dos pés deviam estar todos brancos de tão gelados.
- Nossa você deve está morrendo de frio, toma.
Ela entregou o casaco dela que estava pendurado na cadeira.
- Obri-brigada.
Ela riu, eu sorri ela era muito simpática.
- Como se chama?
- Vanessa Hudgens. - Eu estendi minha mão -
- Eu sou Kristen Stewart. - Ela me sentou em um banco.- Eu vi você descer do ônibus dá onde você veio?
- De Dallas.
- Hmm....Você já tem lugar para ficar?
- Não, na verdade, não conheço ninguém aqui.
- Certo, você pode ficar no meu apartamento, minha amiga Loren se mudou mesmo, e então aceita?
Eu sorri, o Deus como eu tinha sorte.
- Claro que sim, você não sabe como está me ajudando...Como eu posso contribuir?
- Bem, você pode começar me ajudando, sabe a pagar as contas, tem uma vaga no restaurante da esquina se você quiser...
- Eu quero, com certeza eu quero!!
Ela riu da minha rapidez em falar.
- Kris cheguei! - Disse uma loira sorrindo. - Oiiie - Disse para mim, eu sorri. -
- Oi
Eu disse colocando meu cabelo atrás da orelha.
- Candy essa é a Vanessa, Vanessa essa é Candice Accola.
- É um prazer.
Eu estendi a mão e ela pegou.
- O prazer é todo meu.
- Bem Candy a Vanessa vai dividir o apartamento comigo, então vou leva-lá.
- Tudo bem, posso tomar conta da loja, tá sem clientes mesmo.
Kristen riu, pegou a bolsa em um canto do balcão e pegou meu braço. Ela me levou até o carro dela e então fomos para o tal apartamento.

                                                         ----
- E então você não fugiu de casa néh?
Eu abrir a boca só que não saiu nada.
- Bem, eu tipo...Fugi sim, na verdade eu sai super correndo de lá.
- Por quê?
- Meus irmãos mentiram para mim e colocaram a culpa no meu pai.
- Hmmm...E o que seu pai disse sobre a mentira?
- Ele não falou nada, por que ele não está entre nós.
Ela pois a mão no meu braço.
- Eu sinto muito eu não...
- Sem problemas, minha sorte é que e não morri também.
- Como assim?
Ela ergueu as sombramcelhas.
- Bem a 7 meses atrás - Eu não posso contar para ela sobre o Chistian, eu tenho que ser normal agora, afinal eu tenho que parecer invisível aos olhos dos anjos e dos Demônios. - Eu e os meus pais sofremos um acidente de carro e bem, eu sobrevivi e eles, bem eles não aguentaram e morreram, só que eu fiquei bem, um mês em coma e perda de memoria.
- Nossa que barra.
- Bem querida Van, posso te chamar assim né?
- Pode claro.
- Bem chegamos.
Ela parou em frente a um predio não muito grande no centro da cidade.
- É bem localizado.
- É por isso é caro, vem vamos entrar.
Ela me puxou para dentro, É ali começava uma vida nova, sem nada de supernatural.

***********
Tá aí girls.
Quero 5 comentários para o proximo tá?

Xoxo


5 comentários:

@thais100zanessa disse...

gostii...serio..suspense...acho q com o tempo ela aprende a confiar na menina..sei q.. amei..q ela tem sorte..mais é muita sorte..to desconfiada mais enfim..tomara q de tudo certo agora..
beijinhos :* love ya s222

stephanie_95_7 disse...

Ao menos já tem onde dormir =)
Desculpa comentar tão tarde, nao tenho tido muito tempo para vir ao pc
Cap mtuio bom
Bjs

Anônimo disse...

adogueeei, linjo dmaiz

Anônimo disse...

lindo meu deus posta logo bjsss

Margarida Oliveira disse...

Cap.muito bom, finalmente apanhei a historia =)