30 de jun de 2012

Capitulo 7/2 - Traída -

Gente, venho divulgar as fics novas da Barbara ok?Entrem que são perfect  vocês vão gostar!
Crazy Love.
Sweet Child O' Mine.

Agora o Capitulo que eu já tô enrolando faz um tempo né?
-----------
- Henry?
Vanessa sussurrou, ele respondeu com um gemido, seus olhos se abriram.
- Onde eu tô?
Disse encarando-os, Vanessa suspirou e foi para seu lado.
- Na nossa casa.
Disse acariciando seus cabelos. Henry a encarava como se ela fosse uma heróina.
- Aquele cara estava atrás de vocês.
- Não ele estava atrás de você.
Ele encarou todos, Ashley sussurrou para Zac.
- Ele parece com você!
Zac sorriu, eles eram mesmo parecidos.
- Quem são...Todos vocês?
Ele se sentou, Vanessa olhou para Zac, o mesmo olhou para as pessoas ali dentro.
- A gente pode ficar asós com ele?
- O que?Agora que eu reencontro a minha filha e o meu neto você quer que eu saia?
Anabelle disse asperamente.
- Anabelle?
Vanessa disse sorrindo, Ana cruzou os braços sobre o peito.
- Daqui não saiu daqui ninguém me tira.
Zac suspitou, Vanessa o olhou.
- Tudo bem então, Ana fica e vocês podem ir?
Todos começaram a reclamar e irem saindo, Anabelle se setou em uma poltrona.
- Muito bem quem somos?
Vanessa disse como se repetisse algo.
- Eu, sou Vanessa, esse é o Zac, e aquela é...Anabelle.
Disse Vanessa apontando para cada um deles.
- E...O que vocês são meus?
Vanessa e Zac trocaram olhares.
- Somos seus pais.
- E eu sou sua avó!
Anabelle lembroulhes.
- É e ela é sua avó.
Ele abaixou a cabeça pensando.
- Você também é um anjo? - Disse encarando Zac - Por que eu sei que ela é!
Disse apontando para Vanessa. Ela sorriu.
- Todos que estavam aqui são anjos, menos Paul que é um Bruxo e Ian e Nina que são Vampiros.
- Bruxos e Vampiros, eles existem?
- Sim assim como todos os seres sobrenaturais que existam.
Ele parou e pensou.
- Aquele cara, disse que ele era filho de um Anjo e de um Dêmonio...Ele é um...
- Ele é mestiço, assim como a sua mãe.
Anabelle interveio, eles a encaranam.
- E eu...O que eu sou?
Eles o encararm, Vanessa suspirou.
- Você é mais Anjo do que Demônio.
Eles suspirou, Vanessa estava o encarando com amor no olhar, ele a encarou.
- Ele disse...Que você estava no inferno..Que uma tal de Lilith estava te prendendo lá, por isso que eu nunca te conheci?
- Era Liliyh que estava te prendendo lá?
Zac disse com raiva.
- Zac.
- Por que você não me contou?
- Por que não ok?E por que você está tção nervoso.
- Por que ele dormiu com ela.
Anabelle disse tristemente.
- Você dormiu com ela?
Henry e Vanessa disseram juntos.
- Eu não acredito que você teve essa capacidade.
Vanessa se sentia magooada e traida.
- Eu achei que você estava morta certo?
- Anjos não morren seu idiota!
ela gritou.Zac passou a mão nos cabelos impaciente.
- Eu sei, mais você morreu e não voltou eu achei...Que estava sozinho.
- Pois bem agora você está mesmo sozinho!Vamos Henry, eu vou levar você para minha casa!
Ela o ajudou alevantar, Henry não tinha nenhuma dificuldade. Eles sairam do quarto.
- Que gritaria foi aquela?
Ian perguntou logo assim que viu Henry e Vanessa.
- Ian, Paul Nina, vamos levar Henry para Dallas, ele vai está seguro na nossa casa.
- Mais e a Kristen?
Vanessa o encarou, suspirou e soltou.
- Ela acha que você morreu no incêndio.
- Incêndio que incêndio?
- O seu prédio pegou fogo...Sebastian o incêndiou.
- Mais..Mais ela tá bem não é?
Ela está ótima. Heny, se você voltar, Sebastian vai machucar pessoas que você gosta. Eu quero proteger você, mais eu não posso te obrigar a vir comigo.
- Você vem conosco?
Anabelle perguntou séria, ele os encarou.
- Eu...Eu vou com vocês.
Vanessa acediu.
- Paul, compra 5 passagens paa Dallas.
- Vanessa?
Zac estava na porta, seu olhar era o mais triste que ela tinha visto.
- Fica longe tá?
Disse para ele e logo saiu.
- Mais e nós?
Ashley perguntou.Vanessa perguntou.
- Vocês são bem vindos a casa dos Hudgens.
Ian revirou os olhos.
- Mais garotas, que droga!
- Ian!
- O que?Já não basta a Nina com seus surtos pisicoticos?
- Eu não tenho surtos psicoticos!
- Sei...
- Elas são bem vindas Ian.
Vanessa encarou Zac.
- Você pode ficar com Lilith agora. Vocês simplesmente se merecem.
- Não diga isso.
- Eu digo o que eu quiser, eu estava ardendo no inferno por 17 aos enquanto você e a aquela...Ariranha estavam se divertindo por aí!
- Eu não sabia Vanessa.
- Eu morri por você.-  Disse com amargura. - Eu deixei o meu filho por você. E você dorme com a Demônio que me deixou longe de tudo. Eu simplesmente não acredito que eu fui traída por você pela 2º vez...Não dá para perdoar. - Ela se virou para os olhos - Vamos.
Ela ela virou e desparareceu com Henry nos seus calcanhares.

-------
Ela tá magoada né?Quem não estaria?
Espero que gostem e COMENTEM !!

Xx

25 de jun de 2012

Divulgação.

Gente, venho divulgar 3 blogs para vocês ok?
O 1º >>Saltos e Sonhos.
É da Lary, fala de tudo que vocês possam imaginar.
O 2º >> Encontros e Desencontros.
É da Lary tbem, mais é de fics Zanessa +.+
E o 3º >> . Destinada.
Esse é meu, tá bem legal a historia falo?

Xx.

P.S: Capitulo amanhã a tarde. To estudando de noite então, to tendo mais tempo ^^

15 de jun de 2012

Capitulo 6/2 - Pessoas Conhecidas. -

Eles encaravam o prédio em chamas. Os olhos de Vanessa estavam horrorizados.
- Não...
Vanessa sussurrou, seus olhos já estavam se enchendo de lágrimas.
- O que fazemos agora?
Vanessa os encarou.
- Salvamos as pessoas que estão dentro do prédio.
- Mais e o Henry?
- Eu vou atrás dele.
Disse enxugando uma das lágrimas.
- Eu vou com você.
Zac disse se pondo a sua frente.
- Aff se vão, vão logo então!
Ian disse entediado.
- Certo! Ian, Paul e Nina, tirem as pessoas do prédio eu e o Zac vamos achar o Henry.
Eles concordaram. Zac a encarou.
- Como vamos acha-ló?
- Eu posso senti-ló em qualquer lugar.
- Sabe onde ele agora?
Zac segurou sua mão. Vanessa sorriu, sentiu a presença mais forte ainda.
- Quando você me toca, sinto ele muito mais forte.
Zac sorriu, e segurou sua mão mais forte.
- Então vamos acha-ló.

[...]

- DIZ, DIZ QUE SE SACRIFICA!
Henry estava com os olhos inchados e sangrando.
- Eu não vou dizer...NUNCA!
Henry estava amarado em uma cruz de ponta a cabeça.
- Então eu não vejo outra escola a não ser te matar!
- Prefiro morrer a ser um mostro como você!
Cuspiu asperamente. Sebastian chutou mais uma vez sua barriga, e caminhou para o pequeno altar que tinha ali.
- Vamos fazer uma brincadeirinha...Se a sua mamãe não aparecer, eu mato você, se ela aparecer...Eu mato você mesmo assim.
Disse Sebastian pegando sua adaga, Henry suspirou, não fazia ideia de quem era Sebastian e por que fazia isso com ela.
- Bem, eu vou morrer de qualquer jeito, já que a minha mãe ESTÁ MORTA!
Ele tentou se soltar, a risada de Sebastian era tão alta que chegou a ecoar pelos corredores da escola de Seattle.
- Sua mãe morta? - a risada sessou - Bem ela estava...Até semana passada.
- Até semana passada?O que quer dizer com isso?
- Bem...Vou te contar a nossa pequena historia. - Ele se sentou em uma pedra alisando a adaga. - A minha mãe e o meu pai se conheceram na virada do século 19 para o 20, foi amor a primeira vista, coisa mais clichê!Bem minha mãe não sabia que era um Anjo e o meu pai, bem ele era um Demônio vingador,  eles se apaixonaram e pronto se casaram, não demorou muito para a minha mãe engravidar...De nós, como se uma mulher daquela época não soubesse como impedir uma gravidez. Bem isso não importa não é?Se ela tivesse você sabe abortado eu não estaria aqui. Eu e minha querida irmã nascemos, meu pai tinha medo dos outros Demônios, então a deu para um casal que não podia ter filho, nós eramos completamente diferente das outras crianças, bem meu pai queria nos proteger, então matou varias pessoas possuídas, mais a minha mãe não apoiava isso e então puft ele a matou também, só que bem...Anjos não morrem não é?Eles são imortais, e foi isso que aconteceu meu pai me criou e a minha irmã?Ele morria sempre que completava 18 anos, por que?Bem nós sempre tínhamos que a sacrificar para que  lado demônio dela acordasse, mais bem isso não aconteceu no passado e sabe por que?- Ele se levantou, seus olhos estavam cheios de ódio - POR CAUSA DO ABUSADO DO SEU PAI! - Ele respirou fundo - Mais isso não importa...Essas pessoas só são pessoas que eu conhecia. Bem, isso não importa agora ele está morto, quer dizer meu pai o matou, e eu bem eu matei a minha querida irmã...A sua mãezinha!- Ele fez cara de desgosto - Mais como eu disse assim, Anjos não morre. Sabe uma amiga minha Lilith prendeu a sua mãe no inferno por 17 anos...É ela estava no inferno, mais algo deu errado e ela fugiu, graças a minha não tão querida mãe. Bem e agora ela está por aí te procurando, mais não pense muito, ela não conseguirá te achar bem por que... - A cabeça dos dois se viraram para um barulho no telhado - O que é isso?
Ele perguntou ao Henry.
- Devem ser os pássaros.
- Não...Não são pássaros, na verdade...São anjos.
Os olhos de Henry se arregalaram.
- Você é doido, você acredita mesmo nessas coisas?Devia está doente!
Os olhos negros de Sebastian o encarou.
- Você vai morrer, aprendiz de Anjo.
Sebastian foi enfiar a faca no coração de Henry quando uma espada mair atravessou seu peito.
- O que...?
- Bem ninguém meche com o meu...- Zac tirou a espada - Filho.
O corpo de Sebastian caiu desacordado.
- Você matou ele?
Henry perguntou assustado. Vanessa saltou de uma das pilastras.
- Ele está bem?
- Sim...
Zac e Vanessa desamaram Henry, ele deita no chão com os olhos pesados.
- Zac acho que ele vai desmaiar.
- Henry você vai ficar bem.
Zac disse e logo ele desmaiou, Zac o pegou com a ajuda de Vanessa e levantam vôo naquela imensa quadra.

[...]

Vanessa observava Henry enquanto dormia, todos estavam ali: Ian, Nina, Paul, Ashley, Brittany, Amanda, Arielle e Annabelle.
- Ele está dormindo a 2 dias.
Ela disse preocupada. Zac segurou sua mão.
- Ele está bem...Deve está cansado só isso.
Disse tentando tranquiliza-lá.
- Não me perdoaria se acontecesse algo a ele.
- Eu também não..Ele é tão importante para mim agora, quanto para você.
Vanessa suspirou, e o encarou.
- Me desculpe ter  o escondido por tanto tempo.
- Você teve os seus motivos...
Ambos olharam para Henry quando um gemido escapou pelos seus lábios.
*****************************
Gostaram?Quero MUITOS comentarios Ok?
Xx

7 de jun de 2012

Olá Meninas!

Bem, queria divulgar um blog com historia nova!Entrem lá e deem uma olhada, não postei nada ainda, mais assim que fizer pelo menos 1 capitulo, posto a sinopse ok?

. I Hate That I Love You*

Xoxo :*

6 de jun de 2012

Capitulo 5/2 - Temos Que Protegê-ló. -

Vanessa estava sentada em uma das mesas na lanchonete em que tiverá a última visão de Henry, já fazia 2 horas que ela estava ali e nada.
- Moça?
Disse a menina loira dos olhos azuis a sua frente.
- Sim?
- A Senhorita está aí há quase 2 horas...
- Eu to esperando uma pessoa, será que eu posso ficar só mais 5 mintinhos?
A menina suspirou.
- Tudo bem.
Ela voltou para a bancada, Vanessa estava começando a acreditar que Sebastian o tinha achado, quando uma vez conhecida o inundou os ouvidos.
- Oi Holly.
- Oi Henry, e aí como vai?
- Indo e você?
- Normal...
Vanessa o observava como um cego quando via a luz do sol pela primeira vez. Seu olhar se desgrudou do dele quando o olhar de Henry foi dirigido a ela.
- Quem é aquela?
- Não sei, mais tá ali já faz quase 2 horas...Diz ela que está esperando alguém, mais até agora... - Henry a encarava com uma cara estranha. - Que foi?
- Não seu, mais acho que conheço ela de algum lugar.
- Sério?
Ele balançou a cabeça livrando-se daqueles sonho.
- Não sei, talvez não. Bem eu já vou, foi bom ver você.
- Oown que gracinha.
Ela pegou nas suas bochechas.
- Tchau Holly.
- Tchau Henry.
A porta se fechou, Vanessa se levantou e foi logo atrás. Henry andava tranquilamente nas ruas de Seattle, quando em uma faixa de pedrestre um carro veio desenfreiado para cima de Henry, Vanessa conseguiu ver por trás dquele por do sol, que a pessoa que dirigia o carro tinha os olhos totalmente preto.Demônio. Vanessa não pensou e outra coisa, Agarrou Henry e fechou os olhos, se tinha que morrer morreriam juntos. Vanessa não sentiu dor nenhuma, ao contrário, se sentia leve...Não era a mesma sensação quando morreu há 17 anos atrás. Seus olhos se abriram e sua visão doi invadida por penas...Penas brancas e lindas. Olhou para Henry que estava com os olhos fechados com força. Medo ela sentiu isso no momento que soube que perderia ele se não entrasse na frente daquele carro.
- Henry você tá bem?
Vanessa sentiu suas azas se encolhendo para dentro de seu corpo. Henry a encarou perplexo.
- Quem é você?
Ele foi saindo do seu abraço lentamente.
- Uma amiga...
- Não você é um Anjo.
Vanessa sorriu um pouco.
- Sabe  o que eu sou?
- Sei...
Ele engoliu em seco. Vanessa ouviu um gemido e virou a cabeça o motorista o impacto com as azas de Vanessa foi tão forte que o aibarg inflou. Vanessa caminhou até ele e o arrancou do carro.
- QUEM MADOU VOCÊ?
Gritava ela, Vanessa batia a cabeça do Demônio no carro fazendo seu nariz sangra.
- Não vou falar sua vadia.
Vanessa Socou ainda mais a cabeça dele.
- Para. Para de bater nele.
Disse Henry, Vanessa o olhou e e sorriu.
- Desculpa Henry mais esse Demônio idiota vai pagar por tentar matar você.
Várias pessoas já estava amontoadas na rua.
- Por favor, para.
Ele implorava. Vanessa olhou para o Demônio e sussurou.
- Eu pego você mais tarde Eleazar.
Socou a cabeça do demônio uma última vez e foi para frente de Henry.
- Henry...
- Você não é um Anjo...Anjos não machucam pessoas. 
Ele a deu as costas e saiu, Vanessa fechou os olhos, não sabia como lidaria com aquilo, mais tinha que ficar de olho nele, antes que acontecesse o pior.

(...)

- QUE DROGA IAN FALO LOGO ONDE ELA TÁ!
Disse Zac já nervosa por falta de unformações.
- De quem você tá falando Zac?
- Da Vanessa, eu sei que ela voltou a viver.
- Ela não...
- Ian?
Os dois voltaram para a entrada, Vanessa estava encostada com a cabeça na porta.
- Eu estraguei tudo Ian...ele me odeia.
- Quem te odeia?
Vanessa se virou bruscamente, ele estava ali na sua frete.
- Zac?
- Então...É verdade?Você...Você tá viva.
- É claro...Você me acordou.
Vanessa o olhava sorrindo, não estava acreditando que ele estava ali.
- Eu...Eu acordei?
Eles se olhavam bobamente.
- Sim...
Ela sorriu, correu e o abraçou. Zac a abraçava tão forte.
- Eu senti tanto a sua falta.
Ela se aconchegou mais em seu peito. Zac a largou e a encarou, mais seus olhos estavam vazios, como se a alma dela não habitasse mais o corpo.
- Vanessa?Vanessa?
- O que houve?
Ian chegou mais perto.
- Ela...Ela está estranha.
Ian a encarou.
- Ela está tendo uma visão.
Disse simplesmente.
- Visão?Ela...Pode ver o futuro?
- Só o Henry.
Zac erguei as sobrancelhas.
- Quem é Henry?
- Não me diga que não sabe.
Disse Ian com um sorrisinho torto.
- Não, não sei...Quem é Henry.
Vanessa voltou ao seu estado normal, mais seus olhos eram de pânico.
- Temos que ir.
Ela disse alto, para que todos ouvissem.
- Ir para onde?
Zac estava mais confuso que tudo.
- Salvar Henry!
- Mais quem é Henry?
Vanessa o encarou, pegou sua mão e falou.
- Zac, Henry é Nosso filho.
Zac largou sua mão.
- Do...Do..Que você tá falando?
- Vanessa você não contou para ele?
Ian disse com os olhos vibrantes.
- Ian agora não.
- Um filho...Quando?
Ele olhava para o nada.
- Quando eu lhe mandei embora, lembra?Eu já estava grávida.
- Por que você não me contou?
- Eu achava que quanta menos gente metida nisso melhor.
- E...Aonde ele está?
- No momento...No apartamento da Kristen...Mais...Sebastian está atrás dele. Temos que correr.
Zac tirou seu olhar do nada e a olhou.
- Vamos Protegê-ló...Custe o que custar.
- Vamos protegê-ló.
****************************
Mais um cambada.
Bem quero comentário POR FAVOR.
Beijos...

3 de jun de 2012

Carta a Leitoras.

Bem algumas de vocês já devem ter reparado que eu exclui a metade dos meus blogs, bem não é que eu não vá continuar com ele sim eu vou, mais assim tenho ainda 3 blogs somente meus, e bem assim que for terminando uma fic eu começo uma que eu já estava escrevendo...É para não ter tantos blogs sabe?Bem a maioria das leitoras abandonaram o blogger =(...Mais é isso...As historias estão salvas!É isso pessoas...

Beijos s2