27 de abr de 2012

Capitulo 2/2 - Achar Você -

Ela estava cansada e chorando, seus pés doíam de tanto correr. Só pensava em uma coisa, seu filho Henry. Entrou em uma clareira e luzes chamaram sua atenção. Ela correu o mais rápido que pode.
Era uma cabana velha e sombria que mesmo parecendo assustada enfrentaria seu medo para ver se encontrava alguém que pudesse ajuda-lá a chegar á cidade.
Lisa e Matt um casal de namorados estavam enfurnados na velha casa abandonada, nas colinas de Seattle.
- Ai Matt...Faz cócegas.
Disse a menina sorrindo. Matt a beijou e sorriu-lhe.
- Faz cócegas é?!
Ele a fez ainda mais. Ela sorria tão docemente, que por um instante ele parou.
- O que foi?
- Eu te amo Elizabeth.
- Eu também Matt.
Eles se beijaram novamente, mais um barulho fez com que parassem.
- O que foi isso?
- Não sei...Fique aqui que eu já volto.
- Nem pensar...Eu vou com você!
Ele revirou os olhos.
- Tudo bem Lisa.
Ela segurou sua mão, e seguiram rumo ao barulho. Vanessa estava procurando alguém quando acabou derrubando um pedaço do corrimão da estacada acabada pelos cupins. Ela se assustou, mais não deixou de caminhar. Ela estava quase virando o corredor, quando deu de cara com dois jovens.
- AAAAAH.
A menina gritou.
- Lisa calma...É só uma garota.
- Não é um fantasma!
Vanessa revisou um pouco sobre o que ela disse.
- Eu...Eu não sou fantasma!
A menina a olhou incrédula.
- Não?
- Eu...Eu acordei no meio da floresta.
- Você foi estrupada?
O garoto perguntou assustado.
- Não..
- Então...O que você estava fazendo na floresta?
Vanessa não podia contar sobre ser um "Anjo" e nem que havia acordado do inferno.
- Eu...Eu não me lembro...Não me lembro de nada.
Matt olhou para Lisa estranhando e voltou a fitar Vanessa.
- Você quer uma carona até a delegacia?
- Não...Eu só quero uma carona para a cidade...De lá eu...Eu me viro!
Disse com certo medo no olhar.
- Acho que podemos te dar uma carona.
- Nossa...Muito obrigada.
Eles caminharam até a saída e foram de carro para "Casa". Vanessa não parava de pensar em Henry, com quantos anos ele deveria está?
- Em que anos estamos?
- Como assim...Não se lembra?
- Não.
-  27 De Abril de 2012.
- 2012?
- Sim...Por quê?
Ela se encolheu no pequeno banco do carro.
- Nada...Eu não me lembro de ter passado tanto tempo.
Disse só para si. Lisa deu de ombros e voltou a fitar  a estrada escura a sua frente, Vanessa ficava imaginando o seu Henry...17 anos como poderia ter ficado no inferno 17 anos?
- Oh Henry..
Ela faria de tudo para tentar acha-ló, chegaria até o fim do mundo, mais Henry ela não perderia de vista nem um segundo.
- Chegamos.
Ela sentiu o carro para e a porta se abrir.
- Obrigada...Vocês são muito gentis.
Eles sorriram.
- Então...Até mais.
- Até mais.
Vanessa sorriu-lhes e virou para caminhar, sua visão foi invadida um por um jovem.

Henry estava sentado a mesa com seus amigos Alex e Jake.
- É serio eu to te dizendo, parecia como se eu a conhecia!
- Sério você tem sonhos estranhos.
A porta foi aberta e um mulher nem tão jovem nem tão velha entrou.
- Oi oi meninos.
- Oi Sr. Pattison.
- Oi Kris.
Henry lhe sorriu e ela lhe afagou o cabelo.
- Oi Anjinho...Como foi a escola?
- Legal...Só que cochilei um pouco.
- Como assim?
- Ele teve um sonho com uma mulher.
- Que mulher Henry?
- Eu não sei...Mais parecia que eu a conhecia...
- Sabe o nome dela?
- Não...Ela me disse para eu ficar atento que ele ia vir atrás de mim.
- Ele quem?
Ele deu de ombros.
- Tudo bem...Foi só um sonho certo?
- Certo.

Ela voltou a fitar os prédios a sua frente...O que estava acontecendo consigo?
- Hey...Você.
Ela olhou para Lisa, que estava parada na calçada.
- O quê?
- Quer passar a noite na minha casa?Amanhã você vai embora.
- Hãn...Quero sim.
Ela sorriu gentilmente..E lá se foram elas mais uma vez.

                                                                                      ----
Zac estava bebendo no balcão dos Skins Racers, um bar Americano situado em Paris na França.
- Oiie.
Lilith se sentará na cadeira ao seu lado.
- Não estou a fim de conversar.
- Você é um pouco grosso.
- Não com quem merece.
- Por quê eu mereceria?Sou uma garota educada.
Ela sorriu gentilmente.
- E eu sou um anjo que rastreia Demônias mentirosas e faltas.
Ela sorriu diabolicamente.
- Como sabia que era eu?
- É fácil detectar vadias.
- Não me ofende que eu não gosto.
- Isso não é ofensa comparado ao que você é!
Ele a olhou de rabo de olho e bebeu mais do seu Wisky.
- Não deveria beber assim.
- A culpa a sua se eu bebo.
- Hum..Quer dizer que eu fisguei o coração do gato?
- Não...Esse coração foi morto e enterrado quando você decidiu entregar Vanessa para o Christian.
- Lembrando os dois estão mortos...Por que a gente não sai daqui?
Ela olhou em volta.
- Não obrigada.
- Você é um chato.
- Lilith por que você não vai embora?
Ela sorriu.
- Te espero no seu apartamento baby...
Ela pegou sua bolsa e saiu.

****************
Gente divulgação aqui ôo!
Princess Of Crime.
Identified
Give You Heart a Break

7 comentários:

Margarida Oliveira disse...

Bem está historia tem muito, muito mistério mesmo, apenas falta Zac perceber que Vanessa não morreu, o que de maneira como ele está, será como lhe voltar a dar vida. Cap.muito bom

@thais100zanessa disse...

aaaaaaa...amei amei amei..tudo de bom...ela tem q esperar sentada o zac no ap dela u.u..a V..ain..q ela encontre o filho e ele a reconheça dos sonhos..
beijinhos :* love ya s222

Anônimo disse...

o cap ta otimo posta logo ta bjsss

ana disse...

o cap ta d+ tomara q a v ache o filho dela ele reconheça ela kiss kiss

amanda disse...

nem tenho o q dizer ja q as meninas disseram tudo so quero acrecentar uma coisa o cap ta incrivel

Vanessa disse...

To amandooo Linee! Perfeitoo *----*
Ansiosa para o próximo capítulo!

Anônimo disse...

Posta logo !!